Entre velhos e pombos

by Asco

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
01:25
3.
4.
5.
6.
02:26
7.
00:55

credits

released November 28, 2013

ASCO é:

Leandro Campos - Vocal
Eder Camargo - Guitarra
Willians Pereira - Baixo
Alexandre Kira - Bateria

Gravado e mixado no RED Estudio: tezotto.wix.com/redstudio
Arte por: Ricardo Labate

Orphan Records

tags

license

all rights reserved

about

ASCO Santos, Brazil

contact / help

Contact ASCO

Streaming and
Download help

Track Name: Mais uma eleição passou
Mais um safado foi eleito,
Votar não adianta nada.
De quatro em quatro anos eles aparecem
E fazem promessas na TV.

Beijam as testas de crianças pobres,
Dão abraços em velhas indefesas,
Fingem se preocupar com o povo
Mas o que eles querem é se eleger.

Eu tenho nojo, eu tenho asco
De toda essa corja de safados.
Com boa aparência e muitas mentiras,
Eles se elegem.

Enquanto os seus filhos estão no exterior
Crianças passam fome nas calçadas.
Enquanto suas esposas gastam milhões,
A população sofre sem saúde e educação!

Eu tenho nojo, eu tenho asco
De toda essa corja de safados.
Com boa aparência e muitas mentiras,
Eles se elegem.

Com os nossos impostos eles bancam festas
Regadas a álcool, cocaína e prostitutas,

Viajam para todos os lugares possíveis
Levando mulher, filhos e amantes,
E riem nas nossas costas por sermos tão otários
E acreditarmos na mudança.
Track Name: Magno 013
Você é ridículo, sua pose não convence,
Sua cena é uma farsa, sua banda é uma cópia.
Você não me engana cantando em inglês,
São só frases roubadas de outras canções.

Você é um babaca, você é só um babaca.
Eu te acho um merda e mijaria em você.
Você é um babaca, você é só um babaca.
Eu te acho um merda e mijaria em você.

Essa porra é uma cena, não é uma novela,
A roupa não importa e sim o que se pensa.
Sua musica não diz nada, sua banda é uma merda,
Você não devia falar em hardcore.

Você é um babaca, você é só um babaca.
Eu te acho um merda e mijaria em você.
Você é um babaca, você é só um babaca.
Eu te acho um merda e mijaria em você.
Track Name: Fardados ou não
Tiros de um lado, tiros do outro
Corro sem rumo pra me esconder.
Quem é mocinho? Quem é bandido?
Me parecem todos muito iguais.

Onde está o meu direito de ir e vir?
Foi tirado por todos vocês.
De toca na cara, fardados ou não,
Em quem devemos confiar?

Invadem favelas, agridem inocentes
Atiram e depois perguntam quem era.
Sua vida não importa, nem a minha
Fique longe deles se quiser ficar vivo.

Nos param nas ruas com a arma na mão
Nos levam o que tanto batalhamos pra ter
Tiro na cara, se reagir
Você é só mais um pra eles matarem

Onde está o meu direito de ir e vir?
Foi tirado por todos vocês.
De toca na cara, fardados ou não,
Em quem devemos confiar?

Até quando teremos que viver
Sem saber de que lado ficar
E sem segurança publica para nos proteger

Até quando teremos que nos trancar
Enquanto eles nas ruas estão
Nos fazendo ter medo ao invés de proteger

Onde está o meu direito de ir e vir?
Foi tirado por todos vocês.
De toca na cara, fardados ou não,
Em quem devemos confiar?
Track Name: Santos, cidade linda, maravilhosa pra se morrer
Lugar provinciano
Que só tem velho e pombo
Moleques imbecis
Que se acham malandros

Gente folgada
E mal educada
Lugar de gente escrota,
Aqui só tem babacas

Santos, cidade do caralho

Aqui todos querem ter status
Todos querem parecer ricos
Aqui ninguém é famoso,
Mas pensa que é

Aqui não é o Rio,
Muito menos a Califórnia
Todo mundo se odeia
Mas finge que se ama

Santos, cidade do caralho

Santos cidade linda, maravilhosa pra se morrer, pra se foder
Santos cidade linda, maravilhosa pra se foder, pra se morrer

Santos!

013 É MEU PAU!
Track Name: Mas que país de merda, hein?
Quando eu era criança pensei
Que podia ser o que eu quisesse
Mas então eu cresci e vi que nada
Seria como sonhei

O mundo é cruel e pra sobreviver
Você tem que jogar um jogo sujo
O mundo injusto e você tem que saber
Que sempre vai perder (se foder)

Quando eu era criança eu não sabia
Que teria que pagar impostos
Então eu cresci e vi que metade
Do meu salário vai pro governo

O mundo é cruel e pra sobreviver
Você tem que jogar um jogo sujo
O mundo injusto e você tem que saber
Que sempre vai perder (se foder)

O imposto não é justo
A saúde é uma merda
Educação não presta
E segurança não existe.

O mundo é cruel e pra sobreviver
Você tem que jogar um jogo sujo
O mundo injusto e você tem que saber
Que sempre vai perder (se foder)

MAS QUE PAÍS DE MERDA!
Track Name: Homem de bem
O homem de bem trabalha a semana inteira
Come mal, dorme mal, fode mal
Dirige feito zumbi no meio do transito
Tentando manter a sanidade

Bebe doze cafés por dia
Para se manter acordado
Fuma cigarros o dia todo
Para se sentir vivo

O homem de bem não tem direito de surtar
Tem que parecer sempre aceitável
Com cara de morto e a vida vazia
Sem nenhuma atitude que incomode

Bebe doze cafés por dia
Para se manter acordado
Fuma cigarros o dia todo
Para se sentir vivo

O homem de bem acordou puto
Tirou sua trinta e oito debaixo da cama
Deu três tiros na mulher indefesa
Estuprou o patrão e depois se matou

O homem de bem enfim se libertou
E finalmente agora pode sorrir.
Track Name: Asco
Somos a incompreensão,
O ódio incontrolável
Somos o pavio aceso,
A ânsia de vomito

Somos asco, temos asco

Somos o pesadelo
De que nunca se acorda
O dedo na ferida
Que tanto te incomoda

Somos asco, temos asco